Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

Prefeitura e Sindicato buscam liberação de R$ 23 milhões embargados


26/10/2011 - 19:07




 

Bruno Sgambato e Ingrid Vogl

 

Como resultado da reunião entre o prefeito Pedro Serafim e representantes do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Campinas, na tarde desta quarta-feira, dia 26 de outubro, a Administração Municipal, juntamente com o Sindicato, entrará com pedido para que a Justiça homologue R$ 23 milhões para as obras de melhorias em 178 locais de trabalho municipais, entre estes estão as Administrações Regionais (ARs), escolas municipais, centros de Saúde, Hospital Municipal Mário Gatti, praças de esportes, subprefeituras, Departamento de Transporte Interno (DETI), Teatro Castro Mendes, Viveiro Municipal, Centro de Convivência, Bosque dos Jequitibás.

 

Em comum acordo entre o prefeito e membros do Sindicato ficaram definidas reuniões semanais. Durante esses encontros serão discutidas, entre outros assuntos, como será o andamento das obras e seu cronograma. A previsão da Administração Municipal é que em até dois meses os serviços sejam iniciadas.

 

O montante de R$ 23 milhões é referente a uma ação civil pública do Sindicato de 1998, que estão embargados pela Justiça e em contas sob responsabilidade da 1ª Vara da Fazenda Pública. O próximo passo é a elaboração dos projetos para execução das obras de melhorias, que serão feitos por equipe da Secretaria Municipal de Infraestrutura.

 

Para o prefeito, as obras de melhorias não só são essenciais para as condições de trabalho para os servidores, mas também são importantes para aprimorar a qualidade de atendimento à população.

Segundo o chefe de gabinete, Alcides Mamizuka, que também acompanhou a reunião, serão feitas licitações específicas para cada modalidade, por meio de contratos “guarda-chuva”.

 

O andamento das obras será acompanhado pelo Sindicato e a liberação dos recursos será feita em parcelas, e a medida em que as medições atestem a conclusão das diversas etapas das obras. As medições serão acompanhadas pela documentação específica e avalizadas por assinaturas da Secretaria Municipal de Administração e do Sindicato, para que o juiz libere os investimentos para as próximas fases da obra.

Crédito: Foto: Luiz Granzotto

Crédito: Foto: Luiz Granzotto