Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

Reabilitação do Hospital Ouro Verde tem dia especial em clima junino


15/06/2022 - 16:35




Os exercícios de reabilitação foram adaptados, a música animou o ambiente decorado com bandeiras coloridas e teve quadrilha, pescaria, jogo de argola. As brincadeiras marcaram, nessa quarta-feira, dia 15 de junho, a retomada das festas juninas no Ambulatório de Reabilitação e Multicuidados do Complexo Hospitalar Prefeito Edivaldo Orsi (Hospital Ouro Verde) que estavam suspensas desde o início da pandemia.
 
 
Os 20 pacientes da área de neurologia, que estavam com atendimento agendado para esta quarta-feira, participaram das brincadeiras, que aliaram os exercícios de reabilitação ao ritmo da festa. São pessoas com doença de Parkinson, vítimas de acidente vascular cerebral e com sequelas da covid-19.
 
 
Diferente dos anos anteriores, onde os pacientes ganhavam os doces típicos das festas juninas e degustavam no local, desta vez, cada um levou para casa uma marmita com as guloseimas.
 
 
A área de reabilitação do Ouro Verde, que havia sido desativada para abrigar a enfermaria para pacientes com o novo coronavírus, foi reinaugurada em outubro do ano passado, com um perfil ampliado, para atender também pacientes com sequelas de covid-19.
 
 
Atualmente são realizados cerca de 3 mil atendimentos mensais e, ao contrário do que ocorreu nos primeiros meses, os pacientes com sequelas da infecção pelo coronavírus já não são mais a maioria.
 
 
“A vacina mudou esse perfil, porque os casos de covid já não são tão graves como antes”, disse a coordenadora de fisioterapia e terapia ocupacional do ambulatório, Alexandra Cristina Cruz Carlini.
 
 
Atendimento
 
 
O ambulatório dispõe de fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, psicologia e nutrição e atende residentes de Campinas. Quando um paciente que tem necessidade de reabilitação recebe alta hospitalar de qualquer das unidades prestadoras de serviços SUS em Campinas, seu caso (e necessidades específicas) é reportado pelos Distritos de Saúde por meio da Central de Regulação de Ofertas e Serviços de Saúde (Cross)
 
 
As equipes recebem os relatórios, convocam o paciente por telefone para comparecer em data e horário específico no Ambulatório de Reabilitação. As avaliações são agendadas individualmente. O plano de reabilitação é personalizado e formulado na primeira consulta, determinando assim o projeto terapêutico, incluindo o número de sessões que serão necessárias (geralmente, de 10 a 20 sessões).

Crédito: Divulgação

Foto: A pescaria da festa junina virou exercício de reabilitação para pacientes | Crédito: Divulgação

A pescaria da festa junina virou exercício de reabilitação para pacientes

Crédito: Divulgação

Foto: Após dois anos sem festa, teve muito capricho na decoração e nas roupas típicas da época | Crédito: Divulgação

Após dois anos sem festa, teve muito capricho na decoração e nas roupas típicas da época