Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

Campinas faz parceria com a OPAS para aprimorar sistematização de dados


17/02/2022 - 17:24




 

A Secretaria Municipal de Saúde e a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) firmaram parceria com o objetivo de aprimorar a produção de dados junto ao Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS) de Campinas. A iniciativa visa a sistematização do órgão a partir do monitoramento e análise de eventos de importância em saúde pública.
 


A parceria consiste na cessão de um consultor, que ficará à disposição do CIEVS durante cinco meses para atender às demandas de produção de informação. Ele também orientará a elaboração de produtos sistematizados para a rotina do serviço.
 


A diretora do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa), Andrea Von Zuben, que idealizou essa parceria, destaca que o CIEVS Campinas, implantado há cerca de um ano, é uma unidade de inteligência do uso de dados para detecção, avaliação, monitoramento e comunicação de risco para qualquer agravo ou emergência em saúde pública. Para ela, a presença de um

consultor da OPAS, nesse momento, é importante para apoiar o Centro de Informações Estratégicas.
 


“O CIEVS é o setor responsável por apoiar o enfrentamento das emergências epidemiológicas e atua com todos os agravos e situações de interesse para saúde pública. O Centro utiliza estratégias de monitoramento modernas operacionalizadas por programas computacionais, e fornece auxílio na comunicação de risco. A chegada da OPAS fortalece esse trabalho”, detalhou.
 


O consultor da Unidade Técnica de Vigilância, Preparação e Resposta a Emergências e Desastres em Saúde Pública do escritório da Opas e da Organização Mundial da Saúde (OMS) no Brasil, Gustavo Leão, designado para atuar junto ao CIEVS Campinas, conta que esse tipo de parceria ocorre em diversas regiões do País. “Para a OPAS, esse é um processo de troca, de aprendizado contínuo. Existe uma equipe envolvida nas tecnologias, nas possíveis ações da vigilância, e essas iniciativas acontecem nas três esferas de governo – federal, estadual e municipal”, explicou.
 


Ainda de acordo com o consultor, Campinas já tem expertise de análise de informação, de produção de dados, mas durante uma visita realizada em outubro do ano passado, foram levantadas algumas demandas relacionadas à elaboração de produtos sistematizados para a rotina do CIEVS.

 

Essa parceria da Opas vem com produtos e estratégias em eixos específicos para monitoramento e análises dos eventos de importância de saúde pública, considerando emergências ou não. Ou seja, além da resposta para a covid-19, estamos aperfeiçoando uma sistematização que ficará para atendimento a todos os agravos de saúde pública”, colocou.
 


Para a equipe do CIEVS, receber a experiência da OPAS em relação ao que tem sido feito no restante do Brasil é uma oportunidade para a troca de vivências e a ampliação do olhar. Os profissionais avaliam que o intercâmbio é enriquecedor seja em relação a uma tecnologia que está sendo usada em outros lugares do País para comunicação de risco, enfrentamento de epidemias, antevisão de cenários, seja para melhorar a análise das informações relacionadas à pandemia que o órgão já possui.
 


OPAS
 


A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) trabalha com os países das Américas para melhorar a saúde e a qualidade de vida de suas populações.

 

 

A OPAS atua como escritório regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) para as Américas e é a agência especializada em saúde do sistema interamericano.

 

 

O órgão oferece cooperação técnica em saúde a seus países membros; combate doenças transmissíveis e doenças crônicas não transmissíveis e fortalece os sistemas de saúde e de resposta ante emergências e desastres.


Clique aqui para acessar as imagens desta matéria em alta resolução

Crédito: Divulgação|

Foto: Coleta e sistematização de dados são instrumentos importantes para o enfrentamento de eventos de saúde pública| | Crédito: Divulgação|

Coleta e sistematização de dados são instrumentos importantes para o enfrentamento de eventos de saúde pública|