Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

PPP da Iluminação desperta grande interesse e recebe 115 contribuições


10/05/2021 - 16:25




A Prefeitura de Campinas recebeu 115 contribuições da população para as diretrizes e regras que serão consideradas no edital de concessão da iluminação pública, a PPP da Iluminação. A consulta pública recebeu sugestões às minutas do edital e do contrato. Todas serão respondidas e, após análise técnica, poderão ou não ser incluídas na licitação da parceria público-privada para a modernização, expansão, operação e manutenção da rede pública de iluminação.
 
 
 
 
Tanto interesse, avalia o secretário de Serviços Públicos, Ernesto Paulella, decorre de alguns fatores. Um deles é o ineditismo do projeto, que propõe a transformação de toda a iluminação pública por LED; outro, o prazo do contrato da PPP, de 13 anos. Usualmente, licitações são para contratos válidos por cinco anos. 
 
 
 
 
Além disso, existem poucas PPP de Iluminação operando no País e as empresas têm interesse em conseguir esse contrato para obter um atestado e poder participar de outras concessões. Também motiva o interesse o fato de que a Contribuição de Iluminação Pública (CIP), paga pelo contribuinte, é dinheiro carimbado e não poderá ser utilizado em outra atividade que não seja a iluminação pública.
 
 
 
 
A resposta a todas as contribuições, avalia o diretor de Convênio e Contratos da Secretaria de Gestão e Controle, Flávio Rabetti, mostra a transparência no processo. “Todas serão avaliadas e respondidas. Só depois desse processo, a licitação da PPP da Iluminação será publicada”, afirma. A estimativa é que o edital será publicado em no máximo 60 dias. O leilão de concessão será feito na Bolsa de Valores (B3). 
 
 
 
 
Modernização e redução de gastos
 
 
O projeto da PPP foi estruturado pela Prefeitura em conjunto com o Governo Federal, Caixa Econômica Federal e Banco Mundial, por meio da Corporação Financeira Internacional (IFC, na sigla em inglês). Ele atende exigência da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), segundo a qual as distribuidoras devem transferir o sistema de iluminação pública aos municípios.
 
 
 
A concessão prevê investimentos de R$ 171,6 milhões em 13 anos para modernização dos atuais 120 mil pontos de luz, com uso de lâmpadas de LED e telegestão. A Prefeitura pagará ao investidor, nesse período, R$ 462,4 milhões, média de R$ 2,96 milhões mensais, valor que será coberto pela taxa de iluminação pública que já é cobrada dos contribuintes.
 
 
 
Os ganhos para a cidade serão significativos, segundo o secretário de Serviços Públicos, Ernesto Paulella. Entre eles, estão melhorias na luminosidade dos locais públicos, uma vez que os 110 mil pontos de luz com lâmpadas de vapor de sódio e 10 mil de vapor de mercúrio serão substituídos por LED, com uma redução de até 70% no gasto com energia elétrica.
 
 
 
 
Entre os ganhos está também a instalação de um sistema informatizado, onde os pontos de luz terão um código, que permitirá ao cidadão informar, pela internet, locais com lâmpadas queimadas, agilizando, assim, as trocas.

Clique aqui para acessar as imagens desta matéria em alta resolução

Crédito: Arquivo

Foto: Prefeitura recebeu contribuições da população para a PPP da Iluminação | Crédito: Arquivo

Prefeitura recebeu contribuições da população para a PPP da Iluminação