Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

Mais de 16 mil lotam Arautos da Paz no primeiro dia de Festa Julina


08/07/2012 - 09:00




Tiago Cida

  

Renato Teixeira e Sérgio Reis arrastaram mais de 16 mil pessoas na noite desta sexta-feira, dia 6 de julho, para a Praça Arautos da Paz, onde a Prefeitura realiza neste fim de semana uma Festa Julina gratuita. A estimativa de público é da Guarda Municipal (GM). Durante todo o tempo em que foi realizada a festa, nem a GM nem a Polícia Militar registraram qualquer ocorrência de maior gravidade.

 

"Foi gratificante ver a praça lotada, com jovens, senhoras, crianças, casais; enfim, com o campineiro aproveitando um evento gratuito, com infraestrutura e segurança", comentou o secretário municipal de, Cultura Gabriel Tenan.

 

Por meio de seleção realizada pela Secretaria Municipal de Trabalho e Renda, 20 barracas de comidas típicas de festas regionais – como tapioca, cachorro quente, broa e pamonha –, e de bebidas foram montadas nas laterais do palco onde Sérgio Reis e Renato Teixeira levantavam o público com canções como "Amanheceu, Peguei a Viola, "Boiadeiro", "Romaria" e "O Menino da Porteira" – com direito a tocada de berrante por Reis.

 

"Vim porque fiquei sabendo que teria apresentação dos dois, que eu adoro, mas não esperava que fosse tudo tão organizado, cheio de vigilância, sem bagunça. Gostei. Quero ver de voltar num dos outros dias", disse Teresa Nunes, representante farmacêutica que mora em Campinas, mas é de São José do Rio Preto, cidade das duas amigas que a acompanhavam.

 

Infraestrutura e segurança

 

Toda infraestrutura e segurança para quem for acompanhar os festejos julinos foi montada pela Prefeitura. A festa conta com um esquema de segurança com 130 homens e mulheres. A Prefeitura contratou 30 seguranças particulares, que auxiliam a Guarda Municipal, que está presente com 50 guardas, e a Polícia Militar, que também mantém outros 50 policiais para a segurança interna e externa da festa.

 

Duas entradas dão acesso ao espaço cercado para a festa e revistas são feitas nesses locais. Não é permitida a entrada de pessoas que portarem objetos cortantes ou que possam servir como arma, e de pessoas com garrafas de bebidas de vidro ou de plástico.

 

É fiscalizada também a venda de bebidas alcoólicas para menores. Todos os vendedores da área interna do evento possuem autorização da Secretaria Municipal de Trabalho e Renda e se comprometeram a não vender bebidas alcoólicas para menores de 18 anos. A Secretaria de Urbanismo também fiscaliza o cumprimento dos termos desse certificado.

 

Foram colocadas, ainda, outras 10 mini tendas ocupadas por artistas que expõem seus produtos nos finais de semana na Feira de Artesanato do Centro de Convivência Cultural de Campinas.

 

Além da Guarda Municipal, a Prefeitura disponibiliza 120 servidores para trabalhar no evento. Secretarias de Cultura, Serviços Públicos, Trabalho e Renda, Saúde, Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (EMDEC), SETEC-Serviços Públicos Gerais e Sanasa têm funcionários trabalhando nos três dias de festa.

 

Cara de festa julina

 

Como pede qualquer festa regional, a Festa Julina da Prefeitura também conta com danças de quadrilhas de toda a cidade, pau-de-sebo e fogueira. A Secretaria de Cultura distribui brindes para quem conseguir escalar o pau-de-sebo, atividade típica de festas regionais. Uma decoração temática também foi preparada.

 

"Queremos proporcionar à cidade uma festa julina com o máximo de conforto, segurança e atrativos que um evento desse pede, trazendo músicos de renome sem deixar de prestigiar a cultura local, festa, comes, bebes e muita diversão. Trabalhamos com responsabilidade para que Campinas não ficasse sem uma festa no meio do ano, tão tradicional na cultura brasileira, especialmente a regional", afirma o secretário de Cultura, Gabriel Tenan.

 

 

 

Crédito: Carlos Bassan

Crédito: Carlos Bassan

Crédito: Carlos Bassan

Crédito: Carlos Bassan

Crédito: Carlos Bassan

Crédito: Carlos Bassan

Crédito: Carlos Bassan

Crédito: Carlos Bassan

Crédito: Carlos Bassan

Crédito: Carlos Bassan