Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

Filhote de onça parda é transferido para o CeMaCas de São Paulo


07/04/2021 - 17:37




O filhote macho de onça parda que estava hospedado no Bosque dos Jequitibás chegou com segurança ao Centro de Manejo e Conservação de Animais Silvestres (CeMaCAS) da Prefeitura de São Paulo, na tarde desta quarta-feira,7 de abril. Ele ficará por três meses neste local e depois será transferido para o AMPARA Animal, instituição especializada na reabilitação de animais silvestres.

 

A nossa expectativa é que ele possa voltar à natureza”, disse o veterinário e responsável técnico pelo zoológico do Bosque dos Jequitibás, Douglas Presotto.

 

Para o traslado, a oncinha não precisou ser sedada. “Ele foi colocado em uma gaiola para transporte, coberto com uma lona preta e chegou ao destino tranquilamente”, contou o veterinário e responsável técnico pelo zoológico do Bosque, Douglas Presotto. O bicho também recebeu um chip para identificação e rastreamento.

 

O felino foi levado à São Paulo em uma viatura da Polícia Ambiental, que é parceira do Bosque neste tipo de tarefa, e acompanhado pelo veterinário.

 

No CeMaCAS, o filhote vai ficar num recinto interno até crescer e se fortalecer, acompanhado pelos veterinários do local. Assim que estiver preparado, o filhote de onça segue para um ambiente maior na instituição Ampara Animal. Ele será reintroduzido na natureza quando os técnicos avaliarem que o animal já consegue se virar sozinho em seu habitat.

 

Reabilitação

 

Na reabilitação, o filhote, com cerca de três meses, vai ser treinado para aprender a caçar e se alimentar de presas vivas, como é da natureza das onças. A caça das presas é uma atividade que é ensinada aos filhotes pelos pais, mas, como se trata de um órfão, os técnicos da instituição mantenedora serão responsáveis por “criar” a oncinha e proporcionar situações que se assemelham a um ambiente selvagem.

 

O objetivo é sempre a reintrodução na natureza, mas nem sempre os bichos conseguem se adaptar. “Quando não é possível, zoológicos e mantenedores de Fauna Silvestre acabam oferecendo abrigo permanente para estes animais”, revela Douglas.

 

Resgate

 

O filhote de onça parda estava hospedado no zoológico do Bosque dos Jequitibás desde o dia 19 de março, depois de ser resgatado pelo Corpo de Bombeiros no km 120 da Rodovia Adhemar de Barros, entre os bairros Jardim Miriam e Parque Luciamar. A suspeita é que a mãe do felino tenha sido atropelada ou morta ao tentar invadir alguma propriedade rural na região.

 

A oncinha foi acolhida no zoológico do parque por um período de transição. Durante sua hospedagem, o filhote foi alimentado com leite de cabra, carne, pescoço de frango e ração úmida para filhotes de gato. O alimento foi oferecido, principalmente, de forma pastosa, para ficar parecido com o que ele receberia da mãe na natureza. Assim, ele foi engordando e adquirindo o estado de saúde adequado para a transferência e a reabilitação.

 

O aparecimento de onças suçuaranas em áreas urbanas tem sido frequente na região de Campinas em função da intervenção do homem para promoção do desenvolvimento urbano. “Isto causa um impacto na vida selvagem, porque faz com que os animais percam seus habitats. Assim, eles invadem fazendas em busca de alimentos e acabam sendo abatidos. Ou vão até as margens das rodovias e acabam atropelados”, explica Douglas.

 

O zoo do Bosque mantém um trabalho de recuperação de animais. É comum que a equipe de veterinários do local receba animais silvestres abandonados ou vítimas de maus tratos para serem tratados e encaminhados posteriormente para instituições especializadas em reabilitação de animais selvagens, como é o caso deste filhote de onça parda.

 


Clique aqui para acessar as imagens desta matéria em alta resolução

Crédito: Divulgação

Foto: No CeMaCAS, o filhote vai ficar num recinto interno até crescer e se fortalecer, acompanhado pelos veterinários do local. | Crédito: Divulgação

No CeMaCAS, o filhote vai ficar num recinto interno até crescer e se fortalecer, acompanhado pelos veterinários do local.