Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

Comitê Intersetorial discute política para a população em situação de rua


11/02/2020 - 15:02




Na manhã desta terça-feira, dia 11 de fevereiro, reunião ampliada do Comitê Gestor do Plano Intersetorial de Atenção à População em Situação de Rua de Campinas discutiu questões que envolvem a elaboração da política municipal de atendimento integral a esse segmento da população.
 
 
O encontro reuniu os membros do Comitê que representam 15 órgãos da administração pública direta e indireta e também representantes de outros órgãos da sociedade civil organizada como a OAB 3ª Subseção de Campinas, a Arquidiocese de Campinas e a Câmara Municipal. Também participaram profissionais, técnicos da área, pessoas em situação de rua e cidadãos interessados no tema.
 
 
Para o coordenador do Comitê Gestor, Mário Dino Gadioli, essa foi uma excelente reunião porque trouxe vários questionamentos das pessoas envolvidas com a questão. “A cada colocação feita abrimos a possibilidade de  qualificar o nosso trabalho. Afinal, política pública se faz assim, ouvindo os protagonistas para que possamos fazer as adequações necessárias”, detalhou.
 
 
De acordo com a diretora do Departamento de Operações de Assistência Social, Sílvia Brito, esses encontros são momentos importantes para dar visibilidade aos serviços existentes no município e também reafirmar o propósito de continuar avançando, além de colher as demandas da população. “Este é um espaço de compreensão coletiva da atuação de cada serviço. Também é um momento de abertura em que a participação da população em situação de rua e de outros atores possibilita alcançarmos uma unidade no entendimento desse fenômeno complexo e multidimensional que exige ação intersetorial”, completou.
 
 
As pessoas que se encontram em situação de rua vem de uma longa trajetória de rupturas  - familiares, comunitárias e sociais que podem envolver o uso de substâncias psicoativas, desemprego, conflitos familiares, orientação sexual, entre outras questões. Portanto, são situações específicas que demandam uma compreensão ampliada e exigem ações de diversas áreas para oferecer um novo projeto de vida a essas pessoas. “Além disso, é preciso que a pessoa em situação de rua se comprometa com o plano de atendimento, elaborado em conjunto com o técnico de referência, e se coloque no centro do seu plano para conseguir avançar”, explicou a diretora.
 
 
Comitê
 
 
O Comitê envolve as áreas de Saúde, Assistência Social, Habitação, Comunicação, Segurança Pública (Guarda Municipal), Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Gabinete do Prefeito, Serviços Públicos, Transporte, Trabalho e Renda, Verde e Meio Ambiente e Serviços Técnicos Gerais (Setec).
 
 
Atualmente, além da participação de representantes dos órgãos públicos municipais, o comitê conta com representantes da Câmara Municipal, OAB 3ª Subseção, pessoas em situação de rua, Arquidiocese de Campinas, dos serviços da rede de atenção a essa população, Casa de Oração de Campinas, Fórum Direitos Humanos, Conselho de Segurança (Conseg) Centro, Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano (CMDU).

Clique aqui para acessar as imagens desta matéria em alta resolução

Crédito: Luiz Granzotto

Foto: A diretora do Departamento de Operações de Assistência Social, Sílvia Brito, avalia que encontros dão visibilidade à rede de serviços | Crédito: Luiz Granzotto

A diretora do Departamento de Operações de Assistência Social, Sílvia Brito, avalia que encontros dão visibilidade à rede de serviços

Crédito: Luiz Granzotto

Foto: Representantes da população em situação de rua e de entidades públicas e da sociedade civil participaram | Crédito: Luiz Granzotto

Representantes da população em situação de rua e de entidades públicas e da sociedade civil participaram