Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

Fórum Estudantil de Pesquisa tem 3 mil participantes de todas as idades


22/10/2019 - 11:43




O Fórum Estudantil de Pesquisa e Conhecimento na Escola (Pesco) chega à sua 5ª edição, com 3.000 estudantes pesquisadores participantes, vindos de 23 escolas municipais. São alunos que estão cursando desde o Ensino Fundamental até o de Jovens e Adultos (EJA). 
 
Os alunos irão apresentar ao público a conclusão de suas investigações científicas, realizadas ao longo do ano, nesta quarta-feira (23), na Arena Raphael Di Santo, no Jardim Garcia, das 8h às 17h.
 
O Pesco tem o objetivo de incentivar a postura investigativa nos estudantes e, para isso, é oferecida uma formação sobre métodos de pesquisa e ferramentas didáticas para os professores. Em seguida, estes docentes discutem com seus alunos, que escolhem temas de suas realidades locais para investigar.
 
Este ano, foram 150 professores participantes que ajudaram na elaboração de 70 projetos de pesquisa. Cada um deles é feito em conjunto pelos alunos, o que justifica a quantidade maior de alunos do que de projetos.
 
Para Ana Lúcia Picoli, uma das organizadoras do Pesco, estimular a curiosidade e a investigação nos estudantes é uma iniciativa importante para lidar com os desafios do presente. “O Pesco traz uma proposta inovadora”, disse, “esse aluno curioso sai à frente”.
 
Os temas escolhidos e sua complexidade variam conforme a realidade e a idade dos estudantes. Independentemente das diferenças, a ideia é que os alunos aprendam sobre os métodos de pesquisa, a formular e testar hipóteses e, a serem curiosos.
 
Os alunos de EJA da Emef Paulo Freire, no Centro, fizeram uma investigação sobre profissões. Como grande parte dos estudantes desta modalidade de ensino é adulta e buscam uma oportunidade melhor no mercado de trabalho, a turma resolveu investigar as condições de trabalho de variados profissionais que atuam no ensino como professores, guardas e cozinheiras.
 
Já as crianças do 1° ano da Emef Floriano Peixoto, na Vila Orozimbo Maia, decidiram investigar o motivo do aparecimento de animais peçonhentos no Ribeirão Anhumas, que passa pelo bairro. Os bichos, muitas vezes, vão parar na casa de alguns dos alunos. Concluíram que a culpa é do lixo jogado nas margens do Ribeirão.
 
O Pesco é uma parceria entre Secretaria Municipal de Educação (SME), por meio do Centro de Formação, Tecnologia e Pesquisa Educacional Professor Milton de Almeida Santos (Cefortepe), com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).
 
Serviço
Fórum Estudantil de Pesquisa (FEP)
Data: 23/10/2019
Horário: 8h às 17h
Local: Arena Raphael Di Santo, R. Francisco Xavier de Andrade Nogueira, 130 - Jardim Garcia

Clique aqui para acessar as imagens desta matéria em alta resolução