Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

Campinas é a cidade mais inteligente e conectada do Brasil


17/09/2019 - 18:14




Campinas recebeu na manhã desta terça-feira, 17 de setembro, em São Paulo, o título de cidade mais inteligente e conectada do Brasil em 2019. A premiação da 5ª edição do Connected Smart Cities, ranking elaborado pela Urban Systems e pela Sator, foi entregue para o prefeito de Campinas, Jonas Donizette.

 

 

Campinas subiu de 21º lugar na primeira edição, em 2015, para o topo em 2019. Em 2016 obteve o 10º lugar; em 2017 ficou com a 8ª posição e, ano passado, esteve em 4º lugar. “A Prefeitura juntou forças, estabeleceu metas com políticas públicas, para que a cada ano a cidade pudesse estar no caminho certo. Fico feliz por esse reconhecimento”, disse o prefeito.
 

 

Esta é a primeira vez que uma cidade não capital é eleita como referência em desenvolvimento. Em seguida, aparecem São Paulo, Curitiba, Brasília e São Caetano. Em 2015, a liderança ficou com o Rio de Janeiro, seguido nos dois anos seguintes por São Paulo e, em 2018, por Curitiba.

 

 

O ranking é composto por indicadores de 11 principais setores: mobilidade, urbanismo, meio ambiente, energia, tecnologia e inovação, economia, educação, saúde, segurança, empreendedorismo e governança. No total, 70 indicadores compõem o estudo em todos esses setores.

 

Além do primeiro lugar, Campinas ficou na liderança em mais quatro categorias: 1º lugar ranking por faixa populacional mais de 500 mil, habitantes; 1º lugar ranking Região Sudeste; 1º lugar categoria Economia (foi 2º em 2018); e 1º lugar categoria Tecnologia e Inovação (foi 5º em 2018).

  

O ranking Connected Smart Cities foi criado com o objetivo de mapear as cidades com maior potencial de desenvolvimento no Brasil, por meio de indicadores que retratam inteligência, conexão e sustentabilidade. São mais de 500 cidades analisadas e mapeadas em mais de 700 projetos realizados em diferentes segmentos do mercado.


 

O ranking é publicado pela revista Exame e pelo jornal Valor Econômico. “Nossa visão é promover o desenvolvimento das cidades, a partir de 2015, de forma que nos próximos dez anos, as cidades possam subir um degrau no desenvolvimento, se aproximando dos índices das cidades inteligentes do mundo”, disse uma das idealizadoras, Paula Faria.

 

Para o secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marcos Vinholi, “a busca por inovação tende a ser algo obrigatório na gestão pública”.

 

 

Sobre Campinas

 

São vários os serviços que fizeram Campinas ser a cidade mais inteligente e conectada do Brasil. Entre eles, o Plano Estratégico de Cidade Inteligente Campinas (Pecci), que foi finalizado este ano pelo Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação de Campinas.


 

As diretrizes do plano estão sendo adotadas para nortear a transformação digital de Campinas em uma cidade inteligente, humana e sustentável para os próximos dez anos.


 

A cidade também possui a rede Campinas Digital, rede de internet grátis via wi-fi da Prefeitura. Atualmente são 40 pontos de acesso de wi-fi livre espalhados pela cidade, com dois milhões de acessos por ano.

 

 

A cidade também tem a Rede Metro Óptica de Campinas (RMOC), que atende os prédios públicos, como centros de saúde, Paço Municipal e equipamentos de segurança, além das escolas municipais. Atualmente são 200 km de rede de fibra ótica somente para a educação. A previsão é atingir 450 km até o final de 2020.


A Administração adotou o Colab, serviço on-line voltado ao atendimento da população – como o 156, porém digital. São cerca de 10 mil usuários e o índice de resolutividade é de 75%.


 

A ARI (Aprovação Responsável Imediata), sistema de aprovação rápida de projetos de construção de pequeno porte, facilitou muito a emissão de alvarás. É para residências de até 500 metros quadrados, comércio de até 500 metros quadrados e prédios institucionais (igrejas, clubes, escolas) de pequeno porte. Pela ARI, o proprietário e os responsáveis pelo projeto assumem o compromisso de elaborar e executar a obra conforme leis municipais. Desde a criação, em julho de 2015, até agosto de 2019, foram expedidos 633 alvarás de execução pela ARI, por meios físico e online.


 

Campinas possui, ainda, o Portal do Zoneamento On-Line. Criado em 2013, permite que os cidadãos conheçam, de forma clara, acessível e interativa, a lei de uso e ocupação do solo da cidade; quais são as áreas residenciais, comerciais e mistas; as regras de construção e a inscrição municipal dos imóveis (código cartográfico). O zoneamento on-line tem cerca de 30 mil acessos por mês.


 

Em janeiro de 2015, a Prefeitura implantou o Via Rápida Empresa, programa do governo do Estado de São Paulo que facilita empresas de baixo risco obter a licença/alvará e emissão de licenças estaduais totalmente on-line e de forma integrada. Com ele, o tempo de abertura de empresas consideradas de baixo risco caiu de 180 dias em média para cinco dias úteis.


 

Mais de 77 mil usuários estão cadastrados no Portal Cidadão. Trata-se de uma plataforma na internet que agiliza o atendimento das solicitações de serviços à Prefeitura. Começou a funcionar em meados de 2015 e reúne, em um único lugar, o acesso a mais de 40 serviços oferecidos digitalmente pelo poder público.



 

Na área de transportes, Campinas tem o aplicativo Busão na Hora, o Cittamobi, que possibilita aos usuários do sistemas de transporte público monitorarem percursos de ônibus pelo aplicativo em tempo real contando também com divulgação de informações que orientem estes usuários com relação a atrasos das linhas e o tempo estimado de chegada dos ônibus nos pontos de parada. Existe, também, a versão acessível para pessoas com deficiência visual. A média de acesso, este ano, é 530 mil usuários por mês.


 

No setor de segurança, a Prefeitura firmou parceria, em 2018, com a Huawei e o CPqD (Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações) para a implantação de um projeto com novas tecnologias e novas câmeras inteligentes. A ferramenta já está funcionando na região central da cidade e permite reconhecimento facial, entre outras funcionalidades de segurança. São 23 câmeras de alta resolução que ajudam a identificar criminosos procurados e a localizar pessoas desaparecidas. As imagens serão cruzadas em um banco de dados de imagens de pessoas.

 


As novas câmeras também estão sendo usadas para dar suporte à Defesa Civil. Foram instaladas em dez estações meteorológicas automatizadas para alarmes em pontos de inundação, onde sensores informam sobre risco de alagamento, entre outros.

 

 

Em 2020, Campinas ganhará o BRT, a maior obra de mobilidade urbana em execução no país. Estão sendo investidos R$ 451 milhões e gerados dois mil empregos diretos. Estão sendo construídos 36 quilômetros de corredores ligando a região central aos distritos do Ouro Verde e do Campo Grande. A obra irá beneficiar cerca de 450 mil pessoas. Até agora, um terço foi entregue.

 

Também contribuiu para a cidade ganhar o título, aimplantação do sistema de coleta mecanizada, que teve inícioem 2014, seguindo uma tendência mundial no que diz respeito à coleta de resíduos, e hoje conta com cerca de 5 mil unidades em vários bairros.


Clique aqui para acessar as imagens desta matéria em alta resolução

Crédito: Fernanda Sunega

Foto: Prefeito de Campinas, Jonas Donizette, recebe o prêmio Connected Smart Cities | Crédito: Fernanda Sunega

Prefeito de Campinas, Jonas Donizette, recebe o prêmio Connected Smart Cities

Crédito: Fernanda Sunega

Foto: Prefeito fala sobre as políticas públicas da cidade | Crédito: Fernanda Sunega

Prefeito fala sobre as políticas públicas da cidade

Crédito: Fernanda Sunega

Foto: Em 2015, Campinas estava na 21ª colocação | Crédito: Fernanda Sunega

Em 2015, Campinas estava na 21ª colocação

Crédito: Fernanda Sunega

Foto: Prefeito com secretários e vereadores da cidade | Crédito: Fernanda Sunega

Prefeito com secretários e vereadores da cidade