Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

Prefeito pede à União solução para falta de carteiras de trabalho


18/01/2019 - 16:21




O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, presidente da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), encaminhou nesta sexta-feira, 18 de janeiro, ofício ao secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, pedindo explicações e solução para a indisponibilidade do serviço de emissão de Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) em cidades brasileiras.
 
 
Jonas Donizette também conversou com Rogério Marinho por telefone e o secretário garantiu que tomará com urgência as medidas necessárias para sanar o problema. “Solicitamos especial atenção do Governo Federal para essa situação, no sentido de realizar a reposição de CTPS nos municípios para evitarmos um desgaste na área de geração de empregos e contratação de trabalhadores”, escreveu o prefeito em seu ofício.
 
 
O problema foi detectado no Centro Público de Apoio ao Trabalhador (CPAT) de Campinas, que desde quarta-feira, dia 16 de janeiro, passou a receber número maior de pessoas de cidades como Hortolândia, Sumaré, Itapira e Jundiaí. Esses trabalhadores relataram que procuraram o Poupatempo e outros postos de atendimento na região e foram informados da indisponibilidade do serviço de emissão de carteiras e orientados a buscarem o CPAT Campinas.
 
 
Apenas nos primeiros 18 dias deste ano, o CPAT Campinas já emitiu 385 carteiras de trabalho, número superior à média mensal de 2018, que foi de 346. Hoje, o estoque do CPAT conta com 200 carteiras. “Se não houver providências urgentes, em breve faltará carteira para o trabalhador”, disse o prefeito Jonas Donizette.
 
 
O secretário de Trabalho e Renda da Prefeitura, Luis Yabiku, decidiu hoje que vai priorizar, a partir de segunda-feira, dia 21 de janeiro, a emissão de carteiras de trabalho no CPAT a pessoas residentes em Campinas. “Em caso de normalização do recebimento dos documentos pelos postos de atendimento ao trabalhador, o serviço no CPAT Campinas voltará a ser prestado à população em geral”, disse Yabiku.
 
 
Para emissão da CTPS, o trabalhador deverá apresentar a seguinte documentação: RG, CPF, 1 foto 3x4 (recente e de fundo branco) e comprovante de residência.
 
 
O CPAT Campinas efetuou em 2018 cerca de 80% de seus atendimentos a moradores da cidade, 8% a moradores de Hortolândia, 7% a moradores de Sumaré e 5% a pessoas de outros municípios. A tabela abaixo mostra o número de CTPS emitidas em 2018.
 
Mês/ Quantidade de CTPS emitidas
 
Janeiro: 491
Fevereiro: 340
Março: 441
Abril: 360
Maio: 309
Junho: 290
Julho: 345
Agosto: 358
Setembro: 295
Outubro: 381
Novembro: 275
Dezembro: 271
 
Total: 4156
 
Média Mensal: 346
 
O CPAT Campinas conta com três unidades: a do Centro (avenida Campos Salles, 427), a do Ouro Verde (avenida Ruy Rodrigues, 3.900, Parque Universitário, no primeiro andar do shopping Spazio Ouro Verde) e a do Campo Grande (rua Manoel Machado Pereira, 902, em frente à Praça da Concórdia). Mais informações podem ser obtidas pelo site www.cpat.campinas.sp.gov.br .

Clique aqui para acessar as imagens desta matéria em alta resolução

Crédito: Divulgação

Foto: Problema foi detectado no CPAT de Campinas | Crédito: Divulgação

Problema foi detectado no CPAT de Campinas