Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

Primeira Nota muda realidade de crianças em escolas de Campinas


08/10/2018 - 18:23




 

 

Murilo Cassiano, 11 anos, ficou sabendo do Projeto Primeira Nota pela televisão. Ele tinha só seis anos na época e já se interessava por música, inspirado por um tio artista que lhe deu um cavaquinho. O menino se encantou, mas hoje toca outro instrumento: “eu me apaixonei pelo violino”, diz convicto. Com o Projeto, já se apresentou para centenas de pessoas. O frio na barriga que surge antes de cada apresentação o ajudou a enfrentar desafios. Ele disse que até perdeu o medo de altura depois de se apresentar.

 

 

Assim como o Murilo, quase 300 crianças e jovens de 6 a 14 anos estão aprendendo música com os professores do Primeira Nota, projeto criado em 2014 pela Secretaria de Educação em parceria com a Unicamp e que ensina gratuitamente teoria musical e prática de canto e instrumentos. As aulas acontecem no Centro Escolar Municipal de Música Manoel José Gomes (Cemmaneco), na Vila Marieta.

 

 

A música faz bem para a criança”, disse Eunice de Oliveira, aposentada e avó de Júlia Vitória, de 9 anos. Ela fala porque viveu a situação na prática. Quando criança, frequentava aulas de coral e assim que teve a chance, influenciou a neta a entrar para o Primeira Nota. Hoje as duas se dizem muito felizes com a escolha. Enquanto a menina aprende ela fica na escola, conversando com outras mãe e avós que também esperam pelos seus filhos ou netos.

 

 

Já Lívia, 10 anos, conta que começou a se envolver com a música na igreja, antes de ir estudar no projeto. No final do ano, ela vai ter que decidir se prefere o violino ou a flauta transversal e, um dia, ela quer ser famosa como a cantora Anitta.

 

 

A escolha de qual instrumento irá aprender é do aluno, a partir dos 10 anos. Violino e flauta transversal estão entre os favoritos, junto com o saxofone, mas a lista de opções também inclui a viola, violoncelo, contrabaixo, trompete, trompa, trombone, eufônio, tuba, clarinete e diversos outros de percussão, além de canto e do ensino da teoria musical.

 

 

O grupo costuma preparar apresentações que são tocadas para grandes públicos. O repertório é guardado em segredo, inclusive das famílias das crianças. Reginalda Aloprado diz que o resultado é sempre positivo: “faz anos que eu acompanho e faz anos que me surpreendo”, conta a dona de casa, mãe de dois alunos da escola, o Lucas, 7 anos, e a Mariana, que tem 9 e foi a primeira a se matricular no programa.

 

 

Os jovens aprendem a tocar músicas que vão além das clássicas e tradicionais. Em julho, o 3° Festival de Inverno Primeira Nota, no Sesi, atingiu um público de cerca de 850 pessoas ao longo de dois dias. Lá, os expectadores ouviram desde “Rosa”, do Pixinguinha, tocada em flautas, até a “Marcha Imperial”, do filme Star Wars, nos trombones, passando por “Rude”, da banda de rock Twenty One Pilots.

 

 

O projeto

 

 

O Primeira Nota é fruto de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação e o Departamento de Música do Instituto de Artes da Unicamp, e prioriza os alunos da rede municipal na matrícula. São 31 colaboradores, sendo 27 professores, todos cursando Artes na Unicamp. As crianças têm aulas duas vezes por semana. As práticas são feitas com instrumentos emprestados pela própria escola.

 

 

Atualmente, 298 alunos estão matriculados, sendo que 75% fazem parte da rede pública de ensino. O projeto já ensinou música para 661 estudantes desde sua criação.

 

 

Um dos supervisores, Rafael Kashima, conta que a intenção é ampliar o repertório cultural dos estudantes e possibilitar que eles tenham acesso a esta nova linguagem. A prática traz, ainda, benefícios como melhorias na coordenação e memória, além de uma possível carreira no futuro.

 

 

A matrículo é feita pelo site: http://www.campinas.sp.gov.br/primeira-nota/cadastro.php.

 

 

 

Para a efetivação da matrícula, o interessado deve ir ao no CEMMANECO, Rua Dr. Betim, 520, Vila Marieta, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. É preciso ter entre 6 e 14 anos, levar comprovante de matrícula escolar, comprovante de endereço, documento de identificação dos alunos e dos pais, e uma foto 3 x 4. Mais informações pelo telefone (19) 3235-2051


Clique aqui para acessar as imagens desta matéria em alta resolução

Crédito: Carlos Bassan

Foto: Aprendizado de violino é uma das opções oferecidas | Crédito: Carlos Bassan

Aprendizado de violino é uma das opções oferecidas

Crédito: Carlos Bassan

Foto: Projeto também oferece aulas de piano | Crédito: Carlos Bassan

Projeto também oferece aulas de piano