Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

Ação fecha estabelecimentos que vendiam passagem de ônibus clandestino


16/04/2018 - 14:40




Uma operação contra a venda de passagem de ônibus interestaduais clandestinos fechou cinco estabelecimentos que faziam este tipo de atividade em Campinas, sendo quatro na região da Rua Salustiano Penteado, nas imediações da antiga rodoviária, e um no Jardim Eulina.
 
 
No total, oito foram visitados pelos agentes da operação, mas três estavam fechados. O trabalho de fiscalização foi em conjunto entre a Prefeitura de Campinas, por meio da Secretaria de Planejamento e Urbanismo, Guarda Municipal e Emdec, junto com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e Policia Civil. 
 
 
Entre as irregularidades constatadas pelos agentes, os estabelecimentos vendiam bilhetes de ônibus de transportadoras não autorizadas pela ANTT ou não tinham contrato com as operadoras das linhas para vender as passagens. O Departamento de Urbanismo detectou que esses locais estavam com o alvará desvirtuado, ou seja, tinham alvará para um tipo de comércio, mas que não era de venda de passagens. Os estabelecimentos serão intimados pela Prefeitura para acertar a documentação que, se não for regularizada, pode terminar na lacração. 
 
 
A ANTT já lacrou os pontos de venda e eles devem se comprometer a não fazer mais este tipo de venda para ter o lacre retirado. Não há um prazo para que os proprietários façam isso.
“O combate às irregularidades é sempre meta da Prefeitura. O transporte clandestino de passageiros é um deles, porque isso traz insegurança para as pessoas que o utilizam”, disse Moarcir Martins, diretor do Departamento de Controle Urbano da Secretaria de Planejamento de Urbanismo.  Para o fiscal da ANTT que comandou a operação desta manhã, Glauco Blangis, os problemas são vários. Segundo ele, as pessoas compram as passagens nos clandestinos porque é metade do preço das linhas de ônibus regulares, mas isso pode acarretar muito mais prejuízo. “Os veículos não são inspecionados, esses ônibus não têm restrição de bagagem e levam até produtos que são frutos de roubo e transporte de drogas”, aletou Blangis.
 
 
Segundo a ANTT, os ônibus clandestinos insterestaduais – alvo da operação de hoje - que partem de Campinas têm como destino as cidades do Nordeste do Brasil e o norte de Minas Gerais. Ontem, quatro veículos foram apreendidos pelos fiscais da ANTT na Rodovia Anhnaguera, próximo ao km 99, que seguiam rumo ao Nordeste. 

Clique aqui para acessar as imagens desta matéria em alta resolução

Crédito: Divulgação

Foto: Agentes visitaram oito estabelecimentos no total | Crédito: Divulgação

Agentes visitaram oito estabelecimentos no total