Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

Ônibus do transporte público municipal terá tíquete QR Code para pagamento


13/09/2017 - 14:55




A Prefeitura de Campinas anunciou nesta quarta-feira, dia 13 de setembro, a última etapa para eliminar de vez a cobrança em dinheiro da passagem dentro do ônibus. A partir do próximo sábado, dia 16, todos os veículos do transporte público municipal vão aceitar o bilhete com código de barras tipo QR Code. Os usuários podem comprar a passagem nos terminais urbanos e em toda rede credenciada.
 
O sistema passará por 90 dias de teste, quando ainda será possível pagar a passagem em dinheiro. Após este período não será mais aceito esse tipo de pagamento dentro dos veículos.
 
A apresentação da nova forma de pagamento ocorreu na Sala Azul do Paço Municipal. O prefeito Jonas Donizette testou o bilhete QR Code. “Não ter o dinheiro dentro dos ônibus é uma segurança para todos os usuários e, também, para os motoristas. Nós buscamos um novo sistema que funcione para todos, mas que foi feito para um público-alvo específico, que usa o ônibus esporadicamente”, enfatizou o prefeito. A medida também é uma preparação para o BRT (em implantação na cidade), que também não vai aceitar pagamento em dinheiro dentro dos veículos.
 
Atualmente, cerca de 90% dos usuários do transporte público coletivo de Campinas usam cartões Bilhete Único. Apenas 10% dos usuários pagam em dinheiro. O sistema transporta cerca de 225 mil pessoas por dia útil. O Bilhete Único também proporciona a integração, ou seja, o uso de mais de um ônibus, por um período de 2h, pagando apenas uma tarifa. 
 
Segundo o secretário de Transportes e presidente da Emdec, Carlos José Barreiro, é a primeira vez que um sistema do tipo é utilizado em uma cidade brasileira de grande porte como Campinas. “Este é o último passo para que o pagamento da tarifa de ônibus seja 100% desembarcado (fora do veículo), como em alguns países do 1º mundo. Mais um exemplo de inovação no nosso município”.
 
De acordo como o diretor de Comunicação da Transurc, Paulo Barddal, o investimento no novo sistema foi da ordem de R$ 1,5 mil por veículo.
 
O evento contou ainda com a presença de vereadores; representantes da Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc) e das cooperativas dos permissionários do transporte; e técnicos da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec). 
 
 
Como funciona
 
O QR Code é um código de barras bidimensional, impresso em papel, que armazena dados e caracteres. O ticket tem a codificação da tarifa e substitui o pagamento em dinheiro dentro dos ônibus, eliminando a necessidade do motorista receber pela passagem.
 
O bilhete com o QR Code tem custo de R$ 4,50, o mesmo valor de uma passagem para pagamento em dinheiro. E não proporciona a integração. Todos os validadores dos ônibus que operam no sistema já estão equipados com leitor de tíquete QR Code. O sistema totaliza 1.250 veículos distribuídos em cerca de 200 linhas, sendo que 80% são acessíveis.
 
 
Como comprar
 
A venda do tíquete QR Code ocorre em toda a rede credenciada pela Transurc. São mais de 300 estabelecimentos comerciais, como casas lotéricas, drogarias, padarias, bancas de jornal, mercados, açougues, entre outros. Há pontos em todas as regiões do município.
 
Também há pontos de venda na sede da Transurc (Rua 11 de Agosto, 757, Centro); terminais urbanos (Barão Geraldo, Campo Grande, Central, Dom Pedro, Iguatemi, Itajaí, Mercado I, Mercado II, Ouro Verde, Padre Anchieta, Vida Nova e Vila União); e unidades do Poupatempo Centro e Campinas Shopping. Futuramente, o tíquete também poderá ser adquirido por aplicativo no celular.
 
O bilhete tem validade de 30 dias, contados a partir da data da emissão impressa na passagem. Não há reembolso pela não utilização da passagem.
 
 
Eliminação do dinheiro
 
O projeto de eliminação do uso do dinheiro dentro dos ônibus, como forma de pagamento da passagem, entra na fase final de implantação, com o QR Code. A principal preocupação da Administração municipal, quando iniciou a ação em 2014, foi com a segurança de passageiros e operadores do transporte público, além de promover a modernização do sistema.
 
Em agosto de 2014 foi lançado o Programa de Aperfeiçoamento Profissional (PAP), em parceria com a Transurc. O programa foi uma oportunidade de requalificação profissional para os cobradores, que ofereceu cursos gratuitos em quase dez carreiras de atuação.
 
Já em outubro de 2014 foram criados os bilhetes 1 Viagem e 2 Viagens para os passageiros ocasionais do transporte público. E em janeiro de 2017 teve início o projeto-piloto do uso do tíquete com o sistema QR Code em 25 veículos de oito linhas que atendem os distritos de Sousas e Joaquim Egídio. 
 
 
Melhorias no transporte
 
A implantação de 36,6 km de corredores BRT (Bus Rapid Transit; Ônibus de Trânsito Rápido na sigla em Inglês), está em andamento nos distritos do Campo Grande e do Ouro verde. Cerca de 450 mil pessoas serão beneficiadas pelo novo sistema de transporte, que terá o pagamento da tarifa totalmente desembarcado.
 
Serão três corredores exclusivos para os ônibus. Além do BRT Campo Grande e do BRT Ouro Verde, haverá uma ligação entre os dois corredores, chamado de BRT Perimetral.
 
Nos últimos anos foram incorporados à frota do transporte público 334 novos ônibus, todos acessíveis. Ocorreu o aumento do tempo de integração para 2h, em todos os dias da semana; criação do Bilhete Universitário; implantação de 7,5 km de faixas exclusivas e do Núcleo de Monitoramento do Transporte. A frota do transporte público tem 10 ônibus elétricos em operação.
 
Com o “Busão na Hora” a população tem, na palma da mão e em tempo real, as principais informações do sistema (horário, itinerário, linhas, acessibilidade, entre outras).

Crédito: Fernanda Sunega

Foto: Tíquetes começarão a ser vendidos em 16 de setembro | Crédito: Fernanda Sunega

Tíquetes começarão a ser vendidos em 16 de setembro

Crédito: Fernanda Sunega

Foto: Prefeito Jonas Donizette realiza o teste com o bilhete QR Code | Crédito: Fernanda Sunega

Prefeito Jonas Donizette realiza o teste com o bilhete QR Code

Crédito: Fernanda Sunega

Foto: Secretário de Transportes apresenta o sistema  | Crédito: Fernanda Sunega

Secretário de Transportes apresenta o sistema

Crédito: Fernanda Sunega

Foto: Todos os validadores dos ônibus já possuem o leitor de tíquete  | Crédito: Fernanda Sunega

Todos os validadores dos ônibus já possuem o leitor de tíquete