Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

Feiras de Economia Solidária ganham 60 novos empreendedores


22/06/2017 - 17:20




 

As 13 feiras de Economia Solidária em funcionamento em Campinas vão receber nos próximos dias mais 60 novos empreendedores dos ramos de artesanato e alimentação. Os comerciantes só podem vender produtos de fabricação própria, sendo proibida a comercialização de itens industrializados ou manufaturados por terceiros. Os novos empreendedores foram recebidos na manhã da última segunda-feira, dia 20 de junho, pelo secretário municipal de Trabalho e Renda, Luis Yabíku, em uma oficina realizada no auditório do CPAT (Centro Público de Atendimento ao Trabalhador).

 

 

Após dar as boas vindas aos novos empreendedores, Yabíku ressaltou a importância do programa de Economia Solidária como instrumento de geração de renda e oportunidade de trabalho para centenas de famílias. Atualmente, as 13 feiras em funcionamento reúnem 280 pessoas e até o final do ano novas unidades serão inauguradas.

 

 

O secretário recomendou aos participantes do programa que sigam corretamente as orientações dos técnicos de Economia Solidária para manter um crescimento sustentável ao longo do tempo. “Muitos dos que aqui começaram souberam aproveitar as oportunidades e desenvolveram o seu negócio de tal forma que hoje já possuem a sua própria estrutura de operação, com recursos próprios”, disse Yabíku.

 

 

Regras de funcionamento

 

 

Para o setor de alimentação, é exigido curso de higiene e manipulação de alimentos, além do uso de toucas, aventais, álcool gel, utensílios e equipamentos em perfeitas condições de uso, descartáveis, saquinhos individuais com temperos e molhos, lixeiras internas e externas, placa de certificação da Anvisa, mangueira metálica com fios de aços transpassados, válvula de controle de entrada e saída de gás, entre outros itens de segurança.

 

 

Os comerciantes do setor de artesanato devem submeter seus produtos a uma banca examinadora, que avalia se o artigo está enquadrado nas regras de funcionamento das feiras. Já os do setor de alimentação precisam realizar curso de higiene e manipulação de alimentos. Eles têm um prazo de até três meses para realizar o treinamento, a contar do início dos trabalhos nas feiras.

 

 

Os interessados em ingressar nas feiras de Economia Solidária devem procurar a Coordenadoria de Economia Solidária à Avenida Campos Sales, 427, Centro, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

 

Feiras de Economia Solidária

 

 

 

Feiras

Local

Horário de funcionamento

Bento Quirino

Praça Bento Quirino

quintas e sextas, das 8h às 17h

Largo do Pará

Largo do Pará

quartas e sextas, das 8h às 18h e sábados, das 8h às 16h

Suaçuna

Rua Waldemar Bristotti (entre as ruas Nelson Barbosa da Silva e Aparecida Pereira Duarte, DIC VI)

Sextas e sábados, das 8h às 18h e domingos, das 8h às 16h

Campo Grande

Praça da Concórdia, Campo Grande

sextas, sábados e domingos, das 8h às 20h

Parque Linear

Lagoa do Mingone (Parque Linear), Jardim Capivari

quartas, quintas, sextas e sábados, das 13h às 20h e domingos, das 13hs às 20h

Vida Nova

Av. Comendador Emílio Pieri, bairro Vida Nova

sábados e domingos, das 9h às 18h

Costa e Silva

Praça Presidente Costa e Silva, Vila Costa e Silva

sábados, das 9h às 18h

 

Vila União

Rua Rubens Roberto Ciolf, Vila União

sábados das 8h às 17h

CDHU

CDHU, San Martin

sábados e domingos, das 8h às 17h

Nova Europa

Av. São José dos Campos

sábados e domingos, das 8h às 17h

Eulina

Av. Dr. Herman da Cunha Canto, Jardim Eulina

sábados, das 8h às 17h

Perseu Leite de Barros

Avenida Brasília, em frente à Praça Tercília Luzia C. Menezes Cunha

sábados e domingos, das 13h às 20h

Vila Padre Anchieta

Avenida Papa João Paulo II, Praça da Integração

Sábados e domingos, das 9h às 17h

 

 


Clique aqui para acessar as imagens desta matéria em alta resolução

Crédito: Divulgação Trabalho e Renda

Foto: Secretário de Trabalho e Renda, Luis Yabíku, recebeu os novos empreendedores | Crédito: Divulgação Trabalho e Renda

Secretário de Trabalho e Renda, Luis Yabíku, recebeu os novos empreendedores

Crédito: Divulgação Trabalho e Renda

Foto: O interesse pela participação nas Feiras cresce continuamente | Crédito: Divulgação Trabalho e Renda

O interesse pela participação nas Feiras cresce continuamente