Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

Seplan divulga análise das contribuições do aplicativo Leitura da Cidade


08/07/2015 - 15:46




 

A Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Urbano (Seplan) disponibilizou para os cidadãos a análise das contribuições realizadas por intermédio do aplicativo 'Leitura da Cidade', feita pela Fundação para a Pesquisa em Arquitetura e Ambiente (Fupam) da Universidade de São Paulo (USP), no âmbito da revisão da legislação urbanística. O documento está disponível na página da Revisão da Lei de Uso e Ocupação do Solo (LUOS), no endereço http://campinas.sp.gov.br/governo/seplama/luos/ .

 

O aplicativo foi desenvolvido a partir de sugestão da Comissão Geral Participativa (CGP), uma das instâncias de participação da sociedade na revisão da Lei de Uso e Ocupação do Solo (LUOS). A ação teve como objetivo ampliar a contribuição dos cidadãos na identificação de exemplos concretos de lugares a serem preservados ou qualificados a partir da sua relação com a cidade, com fotografia e descrição sucinta do porque da escolha.

 

Trata-se de exercício de caráter qualitativo, a ideia foi registrar a afetividade do cidadão com a imagem enviada dando corpo visual a conceitos da boa forma urbana”, explicou a arquiteta da Seplan Maria Conceição Silvério Pires, que coordena o processo de revisão da LUOS.

 

As contribuições, recebidas até fevereiro, foram consideradas na composição do Leitura da Cidade e podem ser consultadas na íntegra.

 

A análise das imagens e sugestões revelou uma preocupação maior dos participantes em relação ao espaço público. Foram apontadas sugestões referentes a ampliação do espaço do pedestre a partir da criação de novos calçadões e passeios mais generosos; e a recuperação das áreas verdes urbanas subutilizadas como o Bosque dos Alemães e Italianos.

 

Também foram citadas a necessidade de ampliação da cobertura verde com a criação de novos bosques e praças; readequação da área da Ferrovia Paulista (Fepasa) para transformá-la em centro cultural, além de qualificar espaços públicos associados a bens tombados, caso do Jockey Club, para que sejam mais agradáveis e atraiam maior número de frequentadores.

 

Entre outras sugestões apareceram a criação de parques lineares dotados de sistema cicloviário em espaços livres lindeiros a determinados córregos, como no caso da Avenida Orozimbo Maia e Norte-Sul, por exemplo.

 

O exercício alcançou o objetivo que era identificar valores urbanos no território de Campinas, a partir da visualização de lugares que, por suas características físicas, pudessem expressar qualidades de bem estar, exemplos positivos ou situações urbanas agradáveis que merecem reconhecimento e afeto de quem o escolheu.

 

Os técnicos afirmam que para buscar a cidade que se deseja é preciso saber o que preservar, reconhecer seus valores tomados como bens comuns, como expressões da própria identidade de Campinas, como patrimônios culturais - material ou imaterial, e afetivos e isso depende da história de cada cidadão.

 

Clique aqui e confira todas as contribuições.

 

Aplicativo

 

O aplicativo digital 'Participa Campinas' continua disponível e pode ser baixado gratuitamente via Google Play em tablets e smartphones com sistema operacional Android (https://play.google.com/store/apps/details?id=ima.sp.gov.br.leituracidade ) e IOS (https://itunes.apple.com/br/app/participa-campinas/id955812964?mt=8 ).

 

Baixando esse aplicativo, as pessoas podem continuar enviando fotos via 'Leitura da Cidade' e, desta forma, contribuir com o processo permanente de planejamento do município.


Clique aqui para acessar as imagens desta matéria em alta resolução

Crédito: Arquivo PMC

Foto: Imagem da cidade | Crédito: Arquivo PMC

Imagem da cidade