Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

Layout do estande da Ceasa conta história das embalagens de hortifrútis


07/05/2015 - 14:35




 

 

A Centrais de Abastecimento de Campinas (Ceasa) montou o layout de seu estande durante o 31º Congresso e Feira de Negócios em Supermercados contando a história das embalagens utilizada no passado e a tendência para transportar os gêneros agrícolas. A produção de hortifrútis desempenha fundamental papel no desenvolvimento do agronegócio no Brasil, e estima-se que 30% de perdas de produtos hortícolas pós-colheita acontecem pelo transporte inadequado.

 

Nos produtos agrícolas, a embalagem é responsável pelo transporte, pela armazenagem, pela conservação e pela proteção, do campo ao consumidor final. Para Claudinei Barbosa, Diretor Técnico Operacional da Ceasa, o layout do estande associa a evolução do mercado e das embalagens. “Demonstramos no estande a madeira, o plástico e o papelão, que é o futuro das embalagens”, observou.

 

Tipos de embalagens

 

A embalagem de madeira foi muito usada no passado. Segundo Mário Yamashita, da Comercial Agrícola São Gotardo, clientes mais distantes solicitam a caixa de madeira, pela proteção oferecida ás cenouras que serão comercializadas. “No momento, trabalhamos apenas com caixas de plástico e papelão. Cada caixa plástica custa de 14 a 15 reais, mas tem durabilidade. A caixa de papelão custa R$ 3,70, é reciclável e precisa ter reposição constante”, disse.

 

O recipiente de papelão é uma tendência. Normalmente são utilizadas em embarques de longas distâncias, como as exportações. De acordo com Felipe Rodrigues, da Casa de Frutas Campinas, dos produtos comercializados, 70% das embalagens são de plásticos e 30% de papelão. “No Brasil, a utilização de caixas de papelão está crescendo. Alguns clientes preferem papelão pela facilidade de reciclagem; o plástico é duradouro e precisa ser higienizado antes de ser reutilizável”, afirma.

 

Carlos Andrade, da Andrade Sun Farms, falou sobre um novo material vindo da Espanha. “Existe uma caixa feita com duas lâminas de madeira descartável e tratada, unidas por um compensado. Custa o mesmo valor do papelão, mas, futuramente, estará mais barato. É muito usado para transporte de frutas na Espanha e pode também ser usado para legumes e verduras”, explicou.

 

Os interessados em conhecer a história das embalagens de Hortifrútis, pode visitar o estande da Ceasa Campinas na Feira Apas até o dia 7 de maio, no Expo Center Norte, em São Paulo.

 

Confira as fotos do terceiro dia do evento: https://www.flickr.com/photos/123602490@N05/

 

Local do stand da Ceasa: Expo Center Norte – estande: nº 400, entre as ruas G e 13

Crédito: Ceasa

Foto: Riqueza gráfica | Crédito: Ceasa

Riqueza gráfica

Crédito: Ceasa

Foto: Estande educativo | Crédito: Ceasa

Estande educativo