Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

Amamentação é tema de palestra para profissionais de saúde


06/08/2013 - 11:08

Compartilhe no Facebook


 

A Secretaria de Saúde promove nesta quinta-feira, 8 de agosto, um Seminário sobre Aleitamento Materno. O evento será no Salão Vermelho do Paço Municipal, das 13h30 até às 17h, e faz parte da programação da Semana Mundial de Amamentação, comemorada de 1º a 7 de agosto.

 

As palestras serão feitas pela pediatra e consultora da Área Técnica da Saúde da Criança e Aleitamento Materno do Ministério da Saúde no Estado de São Paulo, Dra. Maria José Guardia Mattar, e pela coordenadora do Banco de Leite de Campinas, Dra. Cláudia Maria Sampaio. O seminário é gratuito e aberto a pediatras, enfermeiros, ginecologistas, obstetras e demais profissionais da área pública e também privada. Não é necessário fazer inscrição prévia.

 

Durante a semana, os centros de saúde do município se mobilizarão para esclarecer as dúvidas da população sobre o tema. O objetivo é apoiar e estimular a comunidade a aumentar os índices do aleitamento materno, ao tomarem conhecimento dos benefícios que ele traz e, também, sensibilizar novas doadoras de leite humano.

 

Muitas mães acabam deixando de amamentar seus filhos por conta de dificuldades de manejo na hora amamentação, o que acarreta fissuras nos mamilos e dor. Fatores que podem ser evitados com as orientações feitas durante o pré-natal, pelos profissionais dos centros de saúde”, explica a coordenadora da Área da Saúde da Criança e do Adolescente, Tânia Maria de Cassia Marcucci Oliveira.

 

Segundo ela, a criança que é amamentada tem menos chances de apresentar diabetes, obesidade, respiração oral e asma, logo, a proteção da amamentação de estende em várias situações a vida adulta. “O leite materno deve ser o único alimento do bebê até os seis meses de idade. É por meio dele que a mãe transporta os anticorpos que ajudam a imunizar a criança, funcionando como uma vacina e protegendo contra doenças como diarreia, infecções respiratórias e alergias”, finaliza a médica.