Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

Hipopótamo é uma das atrações mais antigas do Bosque dos Jequitibás


18/12/2012 - 10:10




 

Bruno Sgambato

 

Uma das principais atrações do Bosque dos Jequitibás tem 46 anos e pesa mais de 3,5 toneladas. É a Carioca, um hipopótamo fêmea que foi emprestada pelo Zoológico de Belo Horizonte há cerca de 20 anos.

 

Hipopótamos vivem, em média, 40 anos, mas, segundo a zoóloga e coordenadora do Bosque, Eliana Ferraz, “apesar da idade avançada, Carioca esbanja saúde.

 

Ao longo dessas duas décadas, Carioca viveu muitas histórias e muitas curiosidades. Segundo conta a zoóloga, a fêmea já deu à luz duas vezes. Porém devido à falta de espaço para abrigar animais tão grandes, os filhotes foram emprestados para outros zoológicos.

 

De hábitos aquáticos e noturnos, Carioca fica a maior parte do tempo dentro do lago. “O hipopótamo é um animal que não pode ficar muito tempo exposto ao sol, caso contrário a pele desidrata rapidamente”, explica.

 

A zoóloga conta que a rotina do animal fora da água se deve mais a alimentação. “Ela se alimenta por volta das 7 horas e depois volta para dentro do tanque. Nele ela dorme, faz as suas necessidades, reproduz e até pode parir dentro d'água. Noventa por cento do seu dia passa submersa no tanque”, conta.

 

Além da fêmea, o Bosque conta ainda com um macho, o Dinho. Bem mais novo que Carioca, o macho tem apenas oito anos de idade e foi emprestado de um zoo de Americana. “Dinho chegou ainda bebê com aproximadamente seis meses de vida. Atualmente ele vive no antigo recinto dos hipopótamos, vizinho do recinto do leão”, conta.

 

A zoóloga explica que os dois não estão juntos justamente pela diferença de idade e peso. “O macho pesa 'apenas' mil e duzentos quilos, cerca de 3 vezes menos que a fêmea.

 

Alimentação

 

Do grupo dos herbívoros, a alimentação dos hipopótamos consiste basicamente de ração, verduras e capim. Tanto o macho quanto a fêmea são alimentados pelos tratadores duas vezes ao dia.

 

Na parte da manhã, Carioca é alimentada com cerca de 40kg de abóbora e 40kg de ração. Para o macho, a quantidade é reduzida pela metade, uma vez que ele é menor e mais novo que a fêmea. Na parte da tarde, por volta das 16h, a alimentação é repetida.

 

Entre as verduras que compõem o cardápio do casal estão chicória, alface e principalmente capim, para auxiliar na digestão. “Eventualmente, para enriquecer a alimentação incluímos no cardápio melancia, maçã, cenoura e beterraba”, conta a bióloga.

 

Apesar de ser um animal de grande porte, os alimentos mais sólidos, como a abóbora precisam ser picados pelos tratadores, para auxiliar na deglutição. Se engolirem a abóbora inteira, podem sofrer asfixia.

 

Cuidados e orientações

 

Apesar de carismático e tranquilo, os hipopótamos não são animais muito dóceis, principalmente pelo fato de serem bastante territorialistas. Segundo Eliana, são animais perigosos. De acordo com o IBAMA e a Secretaria Estadual de Meio Ambiente, os hipopótamos estão classificados no nível de segurança 3. “Com os tratadores e técnicos do zoo eles são mais dóceis, mais ainda assim existe o risco. Respeitamos todas as normas de segurança para não termos nenhum tipo de acidente”, explica.

 

A zoóloga alerta ainda para outros cuidados que podem complicar a rotina dos desses animais. “Algumas vezes encontramos diversos objetos no recinto do hipopótamo que são jogados por alguns visitantes”, conta a zoóloga. Eliana explica que qualquer objeto jogado para chamar a atenção do animal, pode provocar sérios problemas à sua saúde. “Já perdemos animais menores por obstrução por engolirem corpos estranhos. Os animais devem ser observados, apreciados, os demais cuidados são adotados pelos próprios tratadores e técnicos”, alerta.

 

Limpeza do tanque

 

No início de outubro, a Secretaria de Serviços Públicos, por meio do Departamento de Parques e Jardins (DPJ), executou a limpeza do tanque onde Carioca vive. Para o serviço não foi necessária a remoção do animal. Segundo Eliana, durante a limpeza, a fêmea ficou em uma “piscina” localizada no próprio tanque. “Não podemos removê-la, pois é um animal de hábitos aquáticos”, explica.

 

Para limpar o tanque de aproximadamente 600 metros quadrados e 2,80m de profundidade foi necessário apenas um dia. Três caminhões-pipa foram utilizados que retiraram toda a sujeira do fundo do tanque, como o lodo e até alguns objetos que, infelizmente, são descartados por alguns visitantes.

 

Com capacidade para quase 500 mil litros de água, o recinto do hipopótamo foi reabastecido com água captada da nascente do próprio bosque. Na sequência foi executada a limpeza da tanque pequeno, na mesma área do tanque do hipopótamo.

 

Funcionamento

 

O Bosque dos Jequitibás é aberto para visitação das 7h às 18h, fechando para manutenção todas as segundas-feiras. Com o horário de verão, os visitantes ganharam mais uma hora para a visita. Durante esse período, o Bosque permanece aberto à população até às 19h. A entrada é gratuita.

Crédito: Rogério Capela

Crédito: Rogério Capela

Crédito: Rogério Capela

Crédito: Rogério Capela

Crédito: Rogério Capela

Crédito: Rogério Capela