Logotipo da Prefeitura Municipal de Campinas
 

Notícias

CimCamp funcionará com 344 câmeras até o final da semana


25/09/2012 - 17:10

Compartilhe no Facebook


 

Doni Vieira



A Central de Monitoramento de Campinas (CinCamp) passará a ter em operação 344 câmaras até o final desta semana. Atualmente a Central conta com 324 desses equipamentos. E a previsão é de que ainda na primeira quinzena de outubro, o sistema seja plenamente restabelecido, com o funcionamento de todos os 370 aparelhos, beneficiando centros de saúde, creches, escolas, hospitais e trechos de grande movimento de veículos e pedestres, entre]outros locais da cidade.


De acordo com o diretor da CinCamp, Marcos Alves Ferreira, até abril deste ano o sistema de monitoramento operava com 180 câmeras, pois as demais estavam danificadas. Por meio de um esforço redobrado, em março foram consertados e colocados em funcionamento mais 100 aparelhos, ampliando o serviço para 270 pontos estratégicos da cidade.

 

Os outros 100 equipamentos restantes estão sendo recuperados e reinstalados gradativamente e a previsão de finalização ocorra na primeira quinzena do próximo mês.



A manutenção dos equipamentos, segundo o diretor, foi possível devido à assinatura de aditivo de renovação de contrato por mais um ano, período iniciado em 15 de abril de 2012, com a empresa Fraga de Medeiros e Projetos Ltda., no valor de R$ 2.119.000,00.
 


Gestão



Por meio do Decreto 17.536, de março de 2012, o Executivo municipal transferiu a gestão da CimCamp da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (EMDEC) para a Secretaria Municipal de Chefia de Gabinete. A transferência teve a finalidade de agilizar os procedimentos para que a Central pudesse superar alguns entraves com mais rapidez e prestar os seu serviço com mais agilidade.



Além de restabelecer o funcionamento total da CimCamp, o Governo municipal entende que é fundamental a ampliação do número de câmeras para beneficiar mais locais na cidade, principalmente centros de saúde e escolas, prestando apoio maior ao trabalho de segurança desenvolvido pela Guarda Municipal e pelas polícias Militar e Civil.



Para isso, foi criado recentemente o Gabinete de Gestão Integrada Municipal – GGI-M, vinculado à Chefia do Gabinete do prefeito, o que credencia a Prefeitura a solicitar mais verbas ao Pronasci. O primeiro pedido será usado para dobrar o número de câmeras.



A CimCamp opera sem interrupções na Rua Salles de Oliveira, 1.028, na Vila Industrial. A equipe é constituída por integrantes da Guarda Municipal, Defesa Civil de Campinas, EMDEC, Samu, Polícia Militar (PM), Civil e Bombeiros. Segundo o diretor do órgão, quando uma ação suspeita é detectada nos monitores, a Central informa aos órgãos de segurança sobre o fato e seu exato local para tomada de procedimentos.

 

As imagens são gravadas e preservadas por 30 dias e, nesse período, estão à disposição da população cujos pedidos de acesso a elas passam antes pela aprovação do Cimcamp.


Entre os muitos casos registrados pelas câmeras da Cimcamp consta o de um grupo que foi preso quando instalava aparelhos em caixa eletrônicos de uma agência bancária para clonar cartões e senhas de clientes. Inicialmente, uma câmera do sistema flagrou um carro preto de luxo parando na frente da agência por volta das 6h.

 

Pouco tempo depois, desceu a quadrilha e começou a mexer nos caixas eletrônicos para colocar os aparelhos, conhecidos popularmente como “chupa-cabras”.



Naquele momento, a equipe da Central percebeu que se tratava de um ato criminoso e informou à PM que acionou de pronto a guarnição mais próxima para se dirigir ao local. Lá ela abordou e prendeu a quadrilha. Outro trabalho importante da CimCamp é o registro de acidentes de trânsito, furtos, roubos e identificação de pessoas suspeitas de prática de infrações e crimes.